Ovário Policístico: Tudo que Você Precisa Saber

Ovário policístico: o que é?

Cerca de 5% a 10% das mulheres em idade fértil sofrem com a Síndrome do Ovário Policístico (SOP). Só no Brasil são aproximadamente 3 milhões de mulheres portadoras da doença, que pode aparecer em qualquer momento da vida fértil da mulher. Em alguns casos ela surge após a primeira menstruação e segue até a menopausa, já em casos mais raros, pode surgir até mesmo com a mulher perto de atingir a menopausa.

Para que servem os ovários?

Os ovários são dois apêndices de coloração branco-nacarada, localizados nas laterais do útero, e têm por função armazenar uma quantidade de óvulos necessária durante toda a vida reprodutiva da mulher. Eles também são responsáveis por parte da produção hormonal, dando origem ao ciclo menstrual. No momento que a mulher nasce, ela já apresenta um número pré-determinado de óvulos.

segredos-da-fertilidade

SOP tem cura?

Essa síndrome infelizmente não tem cura, porém, ela pode ser controlada.

Síndrome do Ovário Policístico é o mesmo que cisto no ovário?

mulher-preocupada-ovario-policisticoNão, a SOP é uma doença relacionada à distúrbios hormonais, principalmente à produção da testosterona, enquanto que os cistos no ovário podem ser originados durante a ovulação, e aparecer normalmente todos os meses.

Em todo o ciclo menstrual a mulher recruta folículos, e em seu interior existem os óvulos, que irão se desenvolver até serem liberados na eclosão dos folículos. É perfeitamente possível ver os cistos foliculares quando o ultrassom é realizado no momento em que a paciente está na fase de pré-ovulação, porém, isso não significa que ela tenha SOP, que além de cistos no ovário, geralmente produz vários outros sintomas.

Ovário micropolicístico é a mesma coisa que ovário policístico?

Não necessariamente, ovários de aspecto micropolicístico são encontrados com maior freqüência em adolescentes e mulheres jovens, porém, quando aparecem associados à uma menstruação irregular, pode ser sinal de Síndrome de Ovário Policístico.

Como saber se tenho SOP?

A maneira mais simples de se diagnosticar a SOP é por meio do ultrassom transvaginal, aquele no qual se introduz um aparelho dentro da vagina da mulher para a realização da inspeção de seus órgãos sexuais.

Outras ferramentas que podem ajudar na detecção da SOP são: exames de sangue e de tireoide (T3, T4 e TSH), que podem apontar desequilíbrios hormonais.

O que causa a SOP?

A causa da SOP ainda é desconhecida. Alguns estudos mostram que o aumento da insulina poderia aumentar sua resistência perante o organismo, de forma que o tecido adiposo dificultaria a entrada da glicose na célula, o que geraria a necessidade de liberação de mais insulina pelo pâncreas, ocasionando assim uma hiperinsulinemia, e dificuldade na ovulação.

Como ocorre a SOP?

ovario-policisticoQuando a mulher está ovulando de forma normal, a contagem de seus folículos geralmente não excede 12 unidades, e normalmente pelo menos 1 desses folículos irá se desenvolver mais do que os outros.

Já no caso de mulheres com SOP, não haverá o surgimento de pelo menos 1 folículo dominante, e normalmente esses terão dimensões indo de 2 a 9 mm, sendo que para a ovulação ocorrer o folículo deve atingir pelo menos 18 mm. Sabe-se também que para uma ovulação saudável o folículo deve ter entre 18 a 24 mm.

Todos os meses o ovário se prepara para a ovulação, e no início do ciclo menstrual, começam a crescer folículos ao seu redor. Em casos normais, um desses folículos será o dominante, e dessa forma irá crescer mais do que os outros e posteriormente eclodir, dando início à ovulação.

Nas mulheres com ovário policístico, nenhum folículo atinge seu pleno desenvolvimento, e quase todos são do mesmo tamanho. Não havendo nenhum folículo dominante tem-se um desequilíbrio hormonal, com o acúmulo de hormônios masculinos e a partir daí vários sintomas, entre eles o impedimento da ovulação.

Se a Síndrome do Ovário Policístico não for tratada, a paciente poderá desenvolver hipertensão, diabetes, aumento do colesterol, além da própria obesidade.

>> Clique aqui para saber mais sobre os sintomas da SOP <<

Comments are closed